quinta-feira, 1 de março de 2012

MARALTO


"Filhos e versos, como os dás ao mundo?
Como na praia te conversam sombras de corais?
Como de angústia anoitecer profundo?
Como quem se reparte?
Como quem pode matar-te?
Ou como quem a ti não volta mais?"
Jorge de Sena

Um comentário: