quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Tristesse (Flor d'Alma)

"e não haver gestos novos nem palavras novas!"
Florbela Espanca

2 comentários:

leovalesi disse...

Mas de haver outras histórias, novos enredos para a vida... Isso é a poesia de Florbela Espanca.

Cristiane disse...

Ela espancava com as palavras!E sempre se superava! Viva Florbela!